O carro elétrico e o aquecimento global.

Publicado: fevereiro 7, 2014 em Arquivo BFC!
Tags:, ,

Fonte: google imagens

O que tem a ver o carro elétrico com aquecimento global antropogênico (AGA)? Tudo.

Pretendem alguns que o carro elétrico seria “limpo”, menos poluição, logo produz menos AGA.

A frase anterior contém tanto mito que nos dá fôlego para o resto deste comentário.

Por: Milan Trsic – Professor aposentado – USP

Hoje temos uma colcha de retalhos de conceitos e tabus: ecos-radicais, energia limpa, biodiversidade, desenvolvimento sustentável, salvemos o Planeta, salvemos a Amazônia, salvemos o Ártico, aquecimento global, efeito estufa, mudanças climáticas, reciclagem, poluição,… Vou parar, sabemos que há mais.

Muito ruído. Mas os verdadeiros perigos para a humanidade são discretamente esquecidos. Quantos morreram em Fukushima e quantos humanos deformes irão nascer ainda? Quantos milhões já morreram por causa de um único vírus cuja verdadeira forma de transmissão se esconde? Guerras, fome. Chega, vou falar do que realmente importa: AGA, Amazônia…

Mistificaram tanto que o dióxido de carbono (CO2) virou vilão. Acontece que nem você, leitor, nem eu, existiríamos sem essa bendita molécula. O dióxido de carbono é uma benção de Deus ou da Natureza, como você preferir; sem ela não há comida! Aliás, o efeito estufa é outra benção; sem ele o frio teria acabado com a vida.

Aí, nos querem convencer que o aumento da concentração de CO2 em poucas unidades de ppm vai acabar com o Planeta! O leitor sabe o que é ppm? É parte por milhão. É como tirar uma colherinha de chá da sua caixa d’água de 10 mil litros.

Já no século XIX fabricavam-se automóveis: à combustível, a vapor e elétrico. Logo, em 1900 Henry Ford teve sucesso e os outros foram esquecidos. Mas o carro elétrico não tem nada de novo. Veículos coletivos elétricos continuaram: trolebus, bonde.

O carro combustível não contamina pelo CO2 mas pelo monóxido de carbono (CO), óxido de enxofre (SO2), óxidos de nitrogênio (NO, NO2, N2O), partículas sólidas. É verdade, portanto, que o carro elétrico pode ser vantajoso para as grandes cidades. Mas o jornalista Celso Ming explicou: o carro elétrico é limpo só na tomada. Sua sujeira ele faz escondidinho, aí onde se obtém a eletricidade para alimentar ele: hidroelétrica, termoelétrica, usina nuclear. Pode escolher. 

Agora, pense nas enormes baterias, esse lítio todo. Já o descarte das pequenas baterias dos automóveis de hoje é difícil…

Carro elétrico, por enquanto, não é muito eficiente e é caro. Por isso a indústria tenta os híbridos: com gasolina, com hidrogênio, com cela a combustível, com gás natural, com teto solar. Qualquer que seja o parceiro, ele traz suas virtudes e defeitos.

Graças a Deus que AGA é uma farsa. porque se dependêssemos do carro elétrico para nos salvar…

 

Anúncios
comentários
  1. AlexSandro disse:

    Segundo a USP apenas 30% de Itaipu ou (6% da matriz) seria necessário para toda a frota do país youtu.be/sZih4MG-5tI e com um aumento de 2% ao ano do elétrico, teríamos mais de 50 anos para nos preparar para as demandas. Outra coisa, hoje a energia solar já se paga em apenas 4 anos youtu.be/yhuxiin-Mcs , e novos aperfeiçoamentos surgem todos os dia.
    O lítio do Mundo é suficiente para fabricar 10 bilhões de baterias de carros elétricos, hoje a frota atual do mundo é menor que 1 bilhão de carros, e o lítio tem a vantagem de ser reciclado infinitas vezes, diferentemente da gasolina que simplesmente vira fumaça.
    Autonomia das novas tecnologias de baterias: ar-alumínio 1600 km, lítio-enxofre 460 km, Composto de Sódio 1000 km, ar-lítio 800km.
    O Tesla Model s tem autonomia de 480 km com garantia das baterias de 8 anos ou 200.000 km, isso só a garantia, a vida útil é muito maior.

    • Milan Trsic disse:

      Eu vejo assim. Não há razão para uma solução única. O carro elétrico pode ser a escolha melhor para as megapoles. Mesmo que o transporte individual não deverá ser prioritário no futuro. Semelhante com a energia: usaremos petróleo por muitas decades ainda, mas outras fontes (eólica, solar, etc) irão avançando.

      O que devemos lamentar muito é o descaso do Brasil com seus próprops filhos: o carro a etanol e o carro flex.

  2. Ricardo disse:

    Mas onde está a fonte de todo o lítio mundial??? Se não me engano, Afeganistão?!

Exercite seu ceticismo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s