Culto à frugalidade e a produção artifical da escassez

Publicado: janeiro 29, 2013 em Arquivo BFC!
Tags:,

culto a frug

Neste artigo, localizamos a fonte do culto à frugalidade, presente em diversas alas do movimento ambientalista, na crise estrutural do capitalismo contemporâneo. Este sistema, que não consegue evitar a produção da escassez para a humanidade, formula hoje ideologias de conformismo a esta escassez, revestidas pelo ideal de preservação ambiental, em que o cultivo de hábitos frugais é apresentado como necessário a uma
maior harmonia entre o homem e a natureza. Verifica-se, pois, que o culto à frugalidade representa uma racionalização ideológica capitalista para criar uma cultura de permanente escassez, acatada e desejada pela humanidade em nome  do imperativo ambiental, e que a faz desconsiderar questões muito mais graves e urgentes.

Autores: Daniela de Souza Onça e Ricardo Augusto felício

Anúncios

Exercite seu ceticismo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s