Astronômo do Observatório Pulkovo, prova que aquecimento é ficção.

Publicado: novembro 18, 2012 em Arquivo BFC!
Tags:, , ,


Chefe do Laboratório de Estudos Espaciais (Pulkovo), Observatório da Academia de Ciências da Rússia, Habibullo I. Abdussamatov , dá certeza que estamos arrefecendo! O astrofísico dá explicação astrônomica ao fenômeno do arrefecimento global.


O sol está brilhando, mas não aquece

Habibullo Abdussamatov acredita que o próximo período frio será culpa do sol. Ele descobriu que todo o século XX a nossa estrela brilhou mais brilhante, e, portanto, aumentou a temperatura média global em 0,6 graus em 100 anos (estes dados são considerados como prova do aquecimento global). Até o início dos anos 90, aonde a atividade solar começou a cessar.

– Nós não sentimos isso porque continuamos a aquecer devido aos saldos de calor, que acumularam no planeta. Mas os estoques de calor não irão durar pra sempre. Dentro de alguns anos, a temperatura começará a cair, – explica o cientista. – O principal armazenador de calor são os oceanos e eles determinam o clima do planeta. Cientistas marinhos dizem que desde 2003 começou o resfriamento da superfície do oceano.

Abdusamatov descreveu sua teoria no Simpósio da União Astronômica Internacional e no Instituto de Magnetismo Terrestre, RAS. Trazendo sérias objeções ao aquecimento global antropogênico.

Efeito estufa – ficção

Mas quanto ao efeito estufa, que parece ser o culpado pelo aquecimento global? O astrônomo de São Petersburgo está confiante de que as pessoas em geral entendem o que é o efeito estufa, e nenhum efeito estufa de fato é verificado na natureza!

– Esboço deste efeito é familiar a agricultores – explica Habibullo. – O vidro da estufa retém a radiação infravermelha . Desta forma, a temperatura na sala aumenta.

Mas, na atmosfera este “vidro” simplesmente não existe! Isso foi provado pelos cientistas do Observatório Pulkovo. O dióxido de carbono tranquilamente viaja por camadas de ar e se dispersa. Abdusamatov cita estudos de exploradores polares.

No gelo perfurado perto da estação “Vostok” na Antártida e Groenlândia, aonde se tomaram amostras de rochas que têm centenas de milhares de anos. Se verificou que a quantidade de dióxido de carbono aumenta posteriormente a temperatura da Terra. Portanto, o acúmulo de gás não foi precedido, mas foi um resultado do aquecimento.

– Isto significa que o aquecimento não tem nada a ver com o efeito de estufa! – Diz Habibullo.

A Comunidade científica reagiu dolorosamente a essa afirmação Abdusamatov. Afinal, 168 países assinaram o Protocolo de Kyoto, que estipula: temos que lutar contra o efeito estufa, reduzir a emissão de gases nocivos para a atmosfera. Para combater o flagelo que é gastar centenas de bilhões de dólares, dezenas de cientistas defendem a tese do aquecimento global.

Congelamento terá início em 2012

Abdusamatov descobriu que o sol brilha mais ou menos, sujeito a ciclos rigorosos: ciclos de 11 anos e em ciclos de um século. E ele espera que o tempo esfrie logo. O ciclo secular de pequeno brilho do sol começará em 2012. A temperatura do planeta vai diminuir, e em 2050 teremos um mínimo. A média será de 1,2-1,3 graus mais frio do que é agora. Parece pouco?

Habibullo lembra que, por exemplo, houve muito frio entre os anos de 1645 a 1715. O rio Sena e Tamisa ficaram cobertos de gelo e na Holanda congelaram todos os canais. Houve crosta grossa de gelo no Dnieper e no rio Moscou, nossos antepassados faziam feiras comerciais nestes rios. O frio anormal trouxe medo aos vikings conquistadores da groelândia. Vendo que na verde ilha avançaram as geleiras, decidiram então sair dali.

Na Rússia, a falta de luz solar será visível em 15 anos, o inverno será longo e gelado. E em 2050, a cobertura de neve ao norte será profunda. O branco da neve vai refletir a luz solar, e vai causar ainda mais resfriamento.

Por que o Sol brilha de forma desigual? No interior da estrela acontecem reacções termonucleares, provavelmente associada a essas reações está a volatilidade da estrela. Quando a temperatura no núcleo solar é aumentada, a pressão cresce – o sol é “inflado” o planeta recebe mais luz e calor. Para estudar mais detalhes do espaço a equipe do observatório Pulkovo desenvolveu equipamentos especiais e astronauticos que prometem no âmbito do projeto “astrometria” medir as mudanças na forma e diâmetro do sol. Estes dados irão ajudar a prever com mais precisão o tempo e a força do resfriamento global.

Mais um dos argumentos de Habibullo Abdusamatov: Marte se torna periodicamente mais quente ou mais frio. E exatamente ao mesmo tempo que a Terra! Isso foi indentificado em uma recente pesquisa da NASA. Mas em Marte não há marcianos, nem plantas, automóveis e outras fontes de gases de efeito estufa. Isto significa que o clima em nosso planeta, e nos planetas vizinhos é principalmente influenciado pelo sol e suas mudanças de “humor”.

Enquanto isso…

A cidade australiana de Dubbo (localizado em Nova Gales do Sul) observa um esfriamento de uma centena de anos! Enquanto o mundo está falando sobre o aquecimento global, ao longo do século XX, a temperatura diária tem vindo a cair. O verão é agora muito mais frio do que no início de 1900, e as geadas de inverno são cada vez mais de rachar! Quem trás estes dados paradoxais é Mark Howden, pesquisador australiano da CSIRO (Commonwealth Scientific and Industrial Research Organization).

Tradução: Fakeclimate

Fonte: www.kp.ru

Bom, espero que o texto tenha ficado inteligível, traduzir do Russo para o Português não é tarefa das mais fáceis. Mas vale muito a pena a entrevista do Astrofísico Habibullo Abdussamatov!

Lembrando que é uma entrevista de 2007, portanto, ele previu que estavamos esfriando e de fato o saldo médio de temperaturas do século XXI até o momento é de -0,46 celsius. É uma tendência possível de se acentuar até o meio do século, como colocam muitos autores.

.
abraços tropicais!

 

Anúncios
comentários
  1. […] Astronômo do Observatório Pulkovo, prova que aquecimento é ficção. […]

Exercite seu ceticismo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s