Uma verdade inconveniente (2005), o famoso filme do Al Gore, vencedor do Oscar é uma das grandes forças midiáticas que levantam a causa do aquecimento global antropogênico, e que servem de guia para muitos aquecimentistas e tambem para direcionar a atenção do público.
O filme é vendido como verdade cientifíca, porém ao assistir ao filme é facilmente identifcável vários problemas teóricos e varias afirmações sem a menor prova científica, é impressionante o quanto esse documentário tem credibilidade mesmo com todos os erros que ele apresenta, pensando nisso nós do blog pensamos em listar alguns erros e no trabalho de pesquisa descobrimos que um magistrado inglês chamado Michael Burton já fez isso e criou uma interessante lista. Nessa lista ele aponta nove erros crassos do filme, que vamos mostrar aqui e adicionamos tambem um erro bastante importante que verificamos.

Os nove (dez) erros de Al Gore

1- Não há provas que haja atóis do Pacífico a ser evacuados devido à subida das águas.
2 – É um exagero alarmista afirmar que o nível do mar poderá subir seis metros nos próximos anos.

Um estudo recente afirma que o mar está subindo 1,7 MILÍMETROS por ano devido a expansão causada pelo aquecimento, quanto será a margem de erro? Um metro pra mais ou pra menos? (rs) E que até o fim do século vai prejudicar as calotas da antártida (rs), eles só não explicaram como satélites que fazem essas medições a 400 km acima da atmosfera conseguem ter tal precisão. Nem de onde eles tiraram um prognóstico “matrix” para um século de antecedência! Eles erram se vai chover amanhã. Convenhamos não é?
Outro detalhe é que SE OCCORRE-SE o derretimento das geleiras do polo norte por outro lado, que são mais sensíveis a mudanças de temperatura que o sul nada influênciaria o nível do mar, pois esses “gelos” de forma geral já estão submersos. Nem prova de que estão derretendo temos, e mesmo que estivessem a causa é sempre difícil de determinar, pois existem inúmeras.

3 – Não é provável que a corrente do Golfo esteja prestes a deixar de circular, lançando a Europa Ocidental numa nova Idade do Gelo.
4 – A coincidência exacta entre os aumentos das emissões de dióxido de carbono e as subidas da temperatura registadas nos últimos 650 mil anos, como afirma Al Gore, não existe.
Isso mesmo, nunca canso de repetir isso, na história da terra o dióxido de carbono nunca determinou o clima, o dióxido de carbono já esteve em dez vezes maior quantidade do que hoje e a terra enfrentou uma era do gelo terrível. No próprio relátorio do IPCC está afirmado que as quantidades de dióxido de carbono seguem as temperaturas. Ou seja, alguns tempo depois da temperatura subir o dióxido de carbono sobe por consequência.
Portanto ele é consequência não causa. Os oceanos esquentam, perdem solubilidade e lançam o dióxido de carbono, quando esfriam eles ganham solubilidade e absorvem dióxido de carbono.
Por mim eu acabava a lista por aqui. Porque o mito já está detonado. Mas vamos continuar…

5 – O derretimento da neve no Monte Kilimanjaro está longe de poder ser exclusivamente relacionada com a acção do homem.
6 – Não há provas da relação directa entre o desaparecimento do Lago Chad e o aquecimento global.
7 – São insuficientes as provas de que o Furacão Katrina seja consequência das alterações climáticas.
O erro número sete é clássico, e no filme ele tem um apelo emocional muito grande, no século XX houveram tufões piores do que o Katrina no mar do caribe e que atingiram a Flórida e Nova Orleans, porém como a população e a mídia eram menores pouco se fala sobre eles,  nunca foi atribuído ao homem esse fenômeno e muitos outros que foram ainda mais extremos.
Outro erro, é relacionar a temperatura da água do mar com a quantidade de Furacões, essa relação não se verifica na prática.

8 – Não há provas que os ursos polares estejam a morrer afogados por nadarem cada vez maiores distâncias em busca de placas de gelo. A verdade é que nos últimos tempos apenas foram encontrados quatro ursos mortos, por causa de uma tempestade.
Irônico. No mínimo ironico. Porque se há um fator de extinção do urso polar, é o homem, e não é pelo aquecimento global e sim pela caça. Assim como as baleias os ursos polares sofrem de um grande mal que é a caça devido a seu grande valor comercial no mercado de peles. E esse sim é um grande problema, e aonde estão as ONGs que se dizem engajadas pelo meio ambiente? O vice presidente de uma delas (wwf) que nem vou citar aqui, outro dia foi encontrado caçando elefantes na savana Africana. Lamentável.
Mas mesmo com a caça os Ursos tem se mostrado muito espertos e sem dúvida sobreviveriam a uma mudança climática se ela ocorresse, eles já sobreviveram a periodos muito mais quentes do que hoje e se precisar o Ursus Maritimos nadam mais de 200 milhas tranquilamente em um curtissimo lapso de tempo.

9 – O desaparecimento de recifes de coral nos oceanos de todo o mundo não é consequência unicamente do aquecimento global. Há outros factores, como a poluição e a pesca intensiva.
10 – (Esse é por nossa conta) – O que é aquilo? É um filme sobre clima ou sobre eleições? Que chorumela! E aquele gráfico que ele usa pra mostrar a relação de temperatura e dióxido de carbono está mais que adulterado. Aquele é o famoso Taco de Hockey, um grande exemplo de como não se fazer ciência.
E por fim, o Al Gore diz que se inspira no professor dele que na universidade apresentou alguns gráficos em que ele relacionava o dióxido de carbono com a temperatura, mais tarde o mesmo professor vai dizer que aquilo eram especulações e não se comprovavam…
Al Gore consome em um mês o que um americano médio consome de energia em um ano, é muito fácil dizer aos outros o que fazer não é?
Para você entender cada pormenor daquele grotesco gráfico (taco de Hockey) colocarei a disposição um esclarecedor artigo presente no site fakeclimate.com!

TACO DE HOCKEY!

É possivel encarar a (in)verdade inconveniente como produto da ciência?
Não é possível dizer ainda exatamente como o clima funciona, mas com certeza não é dessa forma, que o Al Gore tanto quer.

Abraços Tropicais.

(fik a dik para os donos de locadora)

Anúncios
comentários
  1. Acrescento que no início do mês de Novembro, uma expedição pedestre, com a intencionalidade de aumentar o espírito de equipa, ( Tinkoff- Ciclismo) ao monte Kilimanjaro, foi descrito por ciclistas dessa equipa, e equipa de montanhistas, como a ascenção mais difícil nos ultimos anos, e em que a dimensão de neve era muito maior que em an os an teriores, comprovando o que a natureza dita: vai e vem
    Lino Rodrigues

  2. Ricardo Augusto Felicio disse:

    Complementando o que Lino Rodrigues disse:

    Península Antártica, Estação Chilena de Frei…

    Temp. Ar média Janeiro/2014: 0,0ºC (até esta data, foi a menor desde 1970, neste local)
    Temp. Ar. média Janeiro/2015: -1,2ºC (nova marca menor desde 1970)

    ou seja, em pleno verão antártico, no lugar mais “quente”, Norte da península Antártica, continuamos com a descida das temperaturas…

  3. Paixao Dias disse:

    Nao estou dizendo que o doc e 100% certo, mas como explicar a ocorrencia de tornados em Santa Catarina e Rio de Janeiro. Verao de 50 graus na India? poderemos sempre discordar de tudo, desde que se coloque algo plausivel no lugar.

Exercite seu ceticismo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s