Fonte: bracelpa

Por Milan Trsic

Rio + 20

Entre 13 e 22 de junho de 2012 teve lugar a reunião internacional Rio+20. O futuro do nosso planeta depende da vontade dos habitantes, dos governos, das empresas poderosas e, certamente, da forma que os conhecimentos científicos forem utilizados, em uma direção ou em outra. Ainda, uma parcela substancial do poder global está em mãos de organizações internacionais, principalmente a ONU, as grandes empresas multinacionais e as ONGs (Organizações não Governamentais) mais influentes. Leia o resto deste post »

Fonte: georesumos

Os Governos aprenderam com os erros de políticas de apoio às renováveis: mal desenhadas e demasiado generosas. Alemanha e Reino Unido impõem mecanismos de preços ajustados à evolução em baixa dos custos. Espanha, República Checa e Bulgária cortam nas tarifas das instalações existentes. A Europa da energia
01 Abril 2014, por Henrique Gomes

Leia o resto deste post »

Por Miguel Soares Albergaria*

É necessária uma dialética entre cientistas, decisores e leigos em geral

Com a chegada da primavera, depois do que os telejornais mostraram neste inverno sobre a vulnerabilidade da orla marítima portuguesa às alterações da agitação e nível do mar, além de tantos outros alarmes climáticos, convirá recordarmos uma conhecida comparação feita a quaisquer respostas a tais alterações: são como a reorientação de um grande navio em alto mar, têm de se preparar com antecedência, só sendo eficazes se se considerar todo um complexo de fatores. 

Leia o resto deste post »

Foto: Revista Plantar

É interessante como surgem essas ondas de pânico, tão bem orquestradas e planejadas: lembro do “sumiço da  camada de ozônio” que parece que depois o vento levou. Depois vejo aquela de “a Amazônia é o pulmão do Planeta” que ainda deve estar escondida em sua cova preste para mostrar as garras de novo.

Com relação à farsa do “pulmão”, fui iluminado em uma palestra pelo saudoso Professor Aziz Nacib Ab’Saber que disse mais ou menos assim [a frase é minha]: “parem de se deixar iludir pela fábula da biodiversidade; o que eles querem são os minérios que estão em baixo da floresta”. Não lembro se na ocasião o Professor Ab’Saber falou, mas com certeza devemos acrescentar: águaLeia o resto deste post »

Foto: Cultura Mix

Autor: Paulo F. C. Pereira

Sinceramente eu gostaria muito de saber em que escola (high school) os “pseudo cientistas” do IPCC se formaram, para que meus netos não passem nem pela calçada destes institutos!

Assistindo a uma palestra do Prof. Ricardo Felício, ouvi abismado, a pergunta de um ENGENHEIRO da Petrobrás, se já haviam sido feitas experiências de aquecimento de “gases de efeito estufa”, inseridos em uma atmosfera padrão e quais os resultados obtidos. Leia o resto deste post »

Fonte: Bussinesweek

A Thomsom Reuters é a maior agência de notícias hoje no mundo, surgiu com a fusão da canadense Thomsom corporation com a britânica Reuters pela bagatela de 8,7 bilhões de libras. Hoje ela controla grande parte da mídia ocidental e pratica o chamado “alarmismo climático” com predições de “fim do mundo” baseadas na hipótese do aquecimento global antropogênico.

A mesma empresa que lucra vendendo material jornalístico de origem científica duvidosa, também estará lucrando com os chamados créditos de carbono, a empresa multinacional obteve 400 milhões de dólares em “papéis” da bolsa européia.

Agora vamos ligar o patinho a lagoa. 

A empresa cria o problema, afirmando que há um aquecimento global. E omite que ele carece de provas e de que há uma enorme discussão cientifica sobre a validade da teoria. 

O medo se instaura e metas de carbono são criadas. Quem compra créditos de carbono?

A própria empresa que afirmou que o aquecimento global é uma ameaça a vida humana.  (Experimente escrever “Reuters” e “aquecimento global” no google.)

Parabéns, acabamos de descobrir mais uma maneira que o homem criou para ficar rico mentindo.  

Leia o resto deste post »

Efeito estufa e tempo são noções relacionadas. Todos acreditamos saber, o que é o tempo; sentimo-lo passar, perdemo-lo as vezes. Choramos o “tempo perdido” e temos esperanças para tempos futuros. E claro, sabemos medi-lo. Desde os relógios solares e de areia, passando pelos cobiçados Rolex, até os atômicos que erram apenas um milionésimo de segundo em um século. Leia o resto deste post »

Fonte: Skeptics

Quase tudo o que podia dar errado em 2013 deu errado para a causa do aquecimento global

2013 foi um ano triste para os defensores do aquecimento global. O gelo sobre o mar em torno da Antártida estabeleceu um recorde, de acordo com a NASA, e se estendeu por uma área maior do que em qualquer momento desde 1979, quando as medições por satélite começaram. No Ártico, a notícia também é triste. Há cinco anos, Al Gore previu que até 2013 “toda a calota de gelo polar do Norte desaparecerá”. Não aconteceu. Em vez disso, um Gore amuado viu o gelo no Ártico aumentar em 50% ao longo de 2012. Neste ano, o gelo do Ártico também superou o de 2008, ano de sua previsão. E o de 2009, 2010 e 2011. E em 2013, continua aumentando… Leia o resto deste post »

Fonte: google imagens

O que tem a ver o carro elétrico com aquecimento global antropogênico (AGA)? Tudo.

Pretendem alguns que o carro elétrico seria “limpo”, menos poluição, logo produz menos AGA.

A frase anterior contém tanto mito que nos dá fôlego para o resto deste comentário. Leia o resto deste post »

Documentário brasileiro sobre o Aquecimento Global e suas contradições.

Participações de José Bueno Conti, Ricardo Felício, Kenitiro Suguio e Mario de Carvalho.

(Imperdível)